segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Desabafo de um Sem Mão e Réplica de um Sem Pé

Os acontecimentos a seguir são de responsabilidade do autor do texto, que prefere não revelar sua identidade e não guarda qualquer forma de preconceito a respeito das deficiências citadas abaixo.
[[Texto sugerido a maiores de 16 anos por conter linguagem chula e citações sexuais]]
(Sem Mão): Nasci sem mão. Puta que pariu!
(Sem Pé): Cala boca, filho da puta! Eu nasci sem pé. Sabe o que é isso?
(Sem Mão): Vai te fuder! Você senta o cu numa maldita cadeira de rodas e ta resolvido!
(Sem Pé): Ta pensando que ta falando com quem, playboy? Vê se eu tenho cara de quem anda de cadeirinha de roda? Olha dentro da minha cara, playboy, dentro da minha cara e me diz se eu sou filhinho de papai que nem tu, filha da puta, que recebe comidinha na boca?
(Sem Mão): Meu querido. Você ta reclamando de barriga cheia. Eu trocava minha perna por mão sem pensar duas vezes. Pelo menos num ia ter que tocar perneta!
(Sem Pé): Que diabo é tocar perneta? Ta louco?
(Sem Mão): Na falta de mão a gente improvisa, mermão! Hehe...
(Sem Pé): Vê pelo lado bom, rapá. Muito amigo teu deve tocar boqueta... haha! Além de sem mão tu ia ser viado!
(Sem Mão): Tu me respeita, filha da puta, saci deficiente!
(Sem Pé): Vem cá, machão, mete a mão na minha cara! Haha!
(Sem Mão): Tenho dó de ti, mano. Tu ia sair correndo na certa! Haha!
(Sem Pé): Escuta aqui, filhinha da puta do capeta, nem teu cu cê num deve limpar sem pedir socorro!
(Sem Mão): Valeu... Valeu... E que número tu calça mermo?
(Sem Pé): Uns 40, amigo... Deve dá uns 10 palmo seu!
(Sem Mão): Num to com tempo pra perder discutindo contigo não. Eu tenho uma pelada agora, tu joga? Haha!
(Sem Pé): Jogo não... Você tem mó cara de quem agarra bem. É goleiro?
(Sem Mão): É... Filho do demônio... Tu deve jogar vôlei, não? Ta na cara!
(Sem Pé): Jogo sim, cara... Armador... A senhora tua mãe que adora me ver armado.
(Sem Mão): É pra apelar, é? Tu tem mó cara mermo de que fica de pé pacarai!
(Sem Pé): Tua mãe nunca reclamou!
(Sem Mão): Filho da puta do caralho! A tua molha toda quando eu enfio fácil o braço inteiro nela!
(Sem Pé): Sei... Dá pra reparar na “pegada” que tu deve ter...
(Sem Mão): Pelo menos to “correndo” atrás...
Caíram na porrada até os dois morrerem...

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

A Evolução da Educação


Um e-mail muito legal que recebi essa semana sobre a condição atual da educação no nosso país!
É bastante interessante! Dê uma conferida!
Antigamente se ensinava e cobrava tabuada,
caligrafia, redação, datilografia... Havia aulas de Educação Física, Moral
e Cívica, Práticas Agrícolas, Práticas Industriais e cantava-se o Hino
Nacional, hasteando a 
Bandeira Nacional antes de iniciar as aulas
..
Leiam relato de uma Professora de Matemática:

Semana passada comprei um produto que custou R$15,80.
Dei à balconista R$ 20,00 e peguei na minha bolsa 80 centavos,
para evitar receber ainda mais moedas. 
A balconista pegou o dinheiro e ficou olhando para a máquina 
registradora, aparentemente sem saber o que fazer.
Tentei explicar que ela tinha que me dar 5,00 reais de troco,
mas ela não se convenceu e chamou o gerente para ajudá-la. 
Ficou com lágrimas nos olhos enquanto o gerente tentava explicar e ela
aparentemente continuava sem entender. 

Por que estou contando isso?

Porque me dei conta da evolução do ensino de matemática desde 1950, 
que foi 
assim:

1. Ensino de matemática em 1950:

Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00. O custo de
produção é igual a 4/5 do preço de venda. Qual é o lucro?

2. Ensino de matemática em 
1970:Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00. O custo de produção é
igual a 4/5 do preço de venda ou R$80,00. Qual é o lucro?

3. Ensino de matemática em 
1980:Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00. O custo de produção
é R$80,00. Qual é o lucro?

4. Ensino de matemática em 
1990:Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00. O custo de produção é
R$80,00. Escolha a resposta certa, que indica o 
lucro:

( )R$ 20,00 ( )R$40,00 ( )R$60,00 ( )R$80,00 ( )R$100,00

5. Ensino de matemática em 2000:

Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00. O custo de
produção é R$80,00. O lucro é de R$ 20,00.

Está certo?
( )SIM ( ) NÃO

6. Ensino de matemática em 2009:

Um lenhador vende um carro de lenha por R$100,00. O custo de produção é
R$ 80,00.Se você souber ler coloque um X no R$ 20,00.
( )R$ 20,00 ( )R$40,00 ( )R$60,00 ( )R$80,00 ( )R$100,00

7.. Em 2010 é 
assim:Um lenhador vende um carro de lenha por R$100,00. O custo de produção é
R$ 80,00. Se você souber ler coloque um X no R$ 20,00. (Se você é afro
descendente, especial, indígena ou de qualquer outra minoria social não
precisa responder) 
( )R$ 20,00 ( )R$40,00 ( )R$60,00 ( )R$80,00
( )R$100,00

E se um moleque resolve pichar a sala de aula e a professora faz com que
ele pinte a sala novamente, os pais ficam enfurecidos pois a
professora provocou traumas na criança.
Em 1969 os Pais do aluno perguntavam ao "aluno":
"Que notas são estas...
????"

Em 2009 os Pais do aluno perguntam ao "professor":
"Que notas são estas...????"

Essa pergunta foi vencedora em um congresso sobre vida sustentável:

"Todo mundo 'pensando' em deixar um planeta melhor para nossos filhos...
Quando é que 'pensarão' em deixar filhos melhores para o nosso planeta?"
Passe adiante!
Precisamos começar JÁ!
Uma criança que aprende o respeito e a honra dentro de casa e recebe o
exemplo vindo de seus pais, torna-se um adulto comprometido em todos os
aspectos, inclusive em respeitar o planeta onde vive...


"NENHUM ESFORÇO SE PERDE
"Louis Pasteur

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Caminhão rumo a Cidade de Meus Pais

Hoje acordei cedo, preocupado com uma mudança que teria que fazer e com a viagem que teria que fazer. A princípio ou era um ou outro. A minha missão era desmontar por completo o guarda-roupa do vizinho e transferi-lo para meu apartamento ou arrumar minhas coisas e viajar para Cidade de Meus Pais. Julgava impossível que eu fizesse os dois, mas decidi que o faria.


Fui logo cedo bater na porta da casa do vizinho e informar à esposa do bom homem que desmontaria o guarda-roupa naquele momento. A mulher me olhou com cara de quem não confiava nas minhas habilidades de desmontador de guarda-roupa e eu mesmo não tirava a razão da gentil esposa, visto que nem eu mesmo conhecia tais habilidades pessoais.


Comecei o processo, sem esperanças. Eu tinha pouco mais de uma hora e meia. Minha intenção era adiantar o serviço o máximo possível. Comecei! Ferramentas na mão e mão na massa. Fui desmontando e desmontando e percebendo que eu era mesmo capaz de fazer tais coisas. Quando percebi lá estava o guarda-roupa totalmente desmontado e eu sorrindo orgulhoso.


Ainda na onda de forte e habilidoso, carreguei o móvel até meu apartamento, com a ajuda da bondosa esposa do vizinho, que carregou as partes mais leves. Rapidamente organizei tudinho, ganhei um copo de refrigerante, pelo bom serviço e parti para casa, meio atrasado, para arrumar minha bolsa e partir para Cidade de Meus Pais!


Na pressa, deixei minha carteira para trás e saí de casa sem almoçar. Era meio-dia e trinta minutos quando me encontrei com o CAMINHÃO O_O que me levaria até a casa dos meus amados pais.
O homem me informou que mudaríamos o percurso e a viagem tomaria pelo menos mais uma hora e meia até findar-se.


Cidade de Meus Pais é longe de Minha Cidade e uma hora e meia a mais é tempo.


Horas e horas de viagem e eu não almocei, deixei minha carteira para trás e estava dentro de um caminhão escutando Sula Miranda.


Na viagem aprendi algumas coisas!


• Dizer para um caminhoneiro que você desmontou um guarda-roupa sozinho não é contar vantagem nenhuma.
• É importante observar cada mulher gostosa na beira da estrada e dar uma boa olhada ou fazer algum comentário de homem macho ou concordar com os comentários do seu amigo caminhoneiro.
• Parece que não, mas caminhoneiros gostam de ser caminhoneiros e gostam de falar “Brasilzão afora” como se conhecessem o mundo inteiro.
• Encontrar uma garrafa de catuaba atrás do banco do motorista é preocupante, mas acho que ele bebeu num outro dia.


Terminei a viagem sem sentir minhas pernas e com uma fome anormal. Cheguei em casa, dei um beijo em minha mãe e outro em meu pai, comi, comi, comi. Vi TV e mais nada.


As minhas aventuras em Cidade de Meus Pais estão só começando e essa será uma semana de postagens legais.


Ainda não vi ninguém, mas aguardo um clima propício para bastante diversão!




B Diário – O dia a dia do B como você nunca viu!

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Onde estão meus óculos?

Sem Óculos


Bem... Pra quem não sabe, eu uso ou usava óculos. Os desgraçados desapareceram já faz mais de uma semana e eu não encontro uma solução para esse misterioso desaparecimento.


Eu tenho a estranha mania de perder tudo, mas nunca imaginei que algo tão essencial para minha existência e que carrego sempre comigo pudesse sumir assim, tão repentinamente.
Lembro bem daquele sábado, quando acordei pela manhã deitando-me por sobre meus óculos. Sonambulosamente os peguei e..... NÃO SEI O QUE FIZ!!! Eu tava meio dormindo ainda e os safados foram parar debaixo de mim!


Eu lembro que nesse mesmo dia eu tinha que fazer uma viagem importante e que na hora de sair de casa eu não os achava de forma alguma. Até que, por fim, desisti e viajei sem eles, certo de que os acharia assim que desse uma arrumada no meu quarto.


Bem... Dei essa arrumada, revirei tudo, arrumei o quarto todo e nem sinal de óculos.


Dizem que eu fico mais bonito sem óculos...


Mas de que adianta se eu não enxergo dois metros adiante!!!


Algumas experiências que tive sem óculos:


• Assistir Shrek para Sempre Embaçado no cinema
• Jogar futebol no vídeo game sem enxergar a bola
• Confundir pessoas rua afora
• Não enxergar amigos ou sinais que fazem distantes
• Ter fortes dores de cabeça sempre que algo pisca demais na minha frente


Bem... é isso! Que apareçam!




B Diário – O dia a dia do B como você nunca viu!

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Futebol (não convencional) com os amigos

Oi!


Voltei, depois de uns dias tentando pensar numa postagem que não deu em nada. Não valia à pena!


Hoje a tag Diário do B completa 100 postagens! O que significa que escrevi 100 vezes sobre a minha vida particular num blog da internet. O que não é nenhum grande feito, mas estou feliz!


Bem... Vamos ao que interessa!
Hoje tive um dia de menino normal e organizei um campeonato de futebol com os amigos na minha casa, banhado a cerveja e incenso de café! Eu e mais quatro amigos viajantes fizemos uma disputa básica, baseada em soma de pontos e tal até que chegássemos a um vencedor.


O campeonato começou às cinco da tarde com uma vitória minha por 3x1 (alegria que durou por pouco tempo) T.eve término agora pouco, a uma da manhã, devido à ausência de um dos competidores, que teve de sair para uma reunião de negócios, banhada a cerveja e churrasco. Sendo assim, adiantamos o campeonato de maneira que apenas os jogos desse competidor ausente restassem. Eu já não tinha mais esperanças, quando, em plena meia-noite e trinta, o bom rapaz bateu à minha porta para que fizéssemos a disputa final.


Muita emoção e envolvimento!


Aliás, a palavra “envolvente” passou a ter pelo menos mais uns cinco significados durante essa rápida e divertida competição. Jogadores driblavam de maneira envolvente, enquanto a torcida envolvia o time que fazia gols também envolventes!


Fazia tempos que eu não tinha dias de menino normal que se diverte com os amigos (apesar de eu não ser mais bem um menino)!


Estou muito feliz!


P.S.: Fui o último colocado do campeonato... Lanterna...


B Diário – O dia a dia do B como você nunca viu!
Centésima postagem da tag Diário do B!


Enjoy it!